HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO DO BAIRRO DE ROCHA MIRANDA

HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO DO BAIRRO DE ROCHA MIRANDA

As terras de Rocha Miranda pertenciam à Fazenda do Sapé, cujo proprietário, no Século XIX, era o Barão de Mesquita.

 Em 1916, a fazenda seria adquirida pela família Rocha Miranda, proprietária da Empresa Predial Rocha Miranda, que promoveu o loteamento da região com a abertura de várias ruas com nomes de pedras preciosas: Rua dos Topázios, das Esmeraldas, dos Rubis, dos Diamantes, Ametistas, ônix, Turquesas etc.

Que o representante da Empresa Predial Rocha Miranda, para a instalação do loteamento o Sr. Manoel Vasconcelos, em 1923 homenageou o Diretor Presidente da Empresa Predial, batizando o antigo bairro do Sapé em Rocha Miranda, dando origem ao nome do bairro de ROCHA MIRANDA.

            O “Bairro das Pedras Preciosas” seria atravessado pelo ramal da Linha Auxiliar e, em 17 de março de 1905 (ou segundo Max Vasconcellos em 1911”), foi inaugurada a estação “Sapé”, mais tarde rebatizada de Rocha Miranda, cujo atual prédio foi construído em 1977.

            Em Rocha Miranda, ficava o entroncamento das antigas estradas do sapê, do Barro Vermelho e do Areal (atual Avenida dos Italianos), que faziam a ligação com a Pavuna e Irajá. Moderno viaduto foi construído sobre a linha férrea auxiliar, facilitando o acesso ao Bairro de Madureira.

            A sua principal praça, Oito de Maio, foi urbanizada pelo Prefeito Henrique Dodsworth na década de 1940, e revitalizada pelo Prefeito Cesar  Maia na década de 1985. No obelisco nela situado lembra-se a participação dos brasileiros (FEB) na Segunda Guerra Mundial (Campanha da Itália),  e a praça recebeu esse nome em homenagem aos militares que ficaram acampados no bairro de Honório Gurgel, antes de partirem para a Segunda Guerra Mundial, portanto, fora feita uma justa mensagem aos nossos heróis da Segunda Guerra Mundial.

            O bairro é predominantemente residencial, e abriga o Hospital Municipal Carmela Dutra, o Rotary Club RJ Rocha Miranda, o Lions Club RJ Rocha Miranda, ACIRM Associação Comercial e Industrial de Rocha Miranda, a Loja Maçônica Vigilantes da Guanabara, a 40ª Delegacia de Polícia Civil, o 9º Batalhão de Policia Militar, a 5ª CRE, 03 supermercados, 15 Escolas públicas Municipal, 06 Escolas Públicas Estadual, e a Loja Maçônica Vigilantes da Guanabara, com uma população em média de 55 mil habitantes.

            O comércio se concentra próximo a Praça Oito de Maio e a Avenida dos Italianos, destaca-se ainda o prédio do antigo Cinema Guaraci, com 1379 poltronas, misturando os estilos Art Nouveau e Art Déco, projeto de Alcides Torres da Rocha Miranda, inaugurado em 1954, tendo seu território  de 288,67 hectares, fazendo limites com os bairros Honório Gurgel, Coelho Neto, Colégio, Irajá, Vaz Lobo, Turiaçu, Oswaldo Cruz, Madureira e Bento Ribeiro.

            Hoje em dia a maior atração do bairro é a extensão do Parque Madureira  com  a construção do “balneário Rocha Miranda” com piscinas, lagos, chafariz,  anfiteatro , parques para as crianças e pista de skate

            A denominação; delimitação e codificação do Bairro foi estabelecida pelo Decreto n.º 3158. de 23 de julho de 1981, com alterações do Decreto n.º  5280 de 23 de agosto de 1985.

 

 

CURTA A rotaryrjrochamiranda